“Ora, o Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e a CONSTÂNCIA de Cristo.”

CONSTÂNCIA significa força moral de quem não se deixa abater; perseverança, persistência, força de ânimo… É também uma característica da pessoa que permanece fiel aos seus princípios, a sua fé!

                   A inconstância é o que faz uma pessoa mudar de humor, de vontades, num curto espaço de tempo. A pessoa não consegue ser estável em seus comportamentos, opiniões, atitudes e sentimentos. Uma pessoa inconstante nada mais é do que uma pessoa que muda conforme as situações, conforme o que lhe é apresentado.

                  Porém, Deus não nos chamou para sermos cristãos  “BIPOLARES ESPIRITUAIS.” Ele quer que sejamos CONSTANTES!

                  Em Tiago 1: 5 – 8 diz:  5. Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.

  1. Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento.
  2. Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa;
  3. homem de ÂNIMO DOBRE, INCONSTANTE em todos os seus caminhos.

                 A inconstância pode nos impedir de desfrutar de tudo aquilo que o Senhor já preparou pra nós, daquilo que Ele já nos prometeu. Como também pode nos levar a desistirmos facilmente de caminharmos com Ele.

                  Para sermos cristãos constantes, firmes e inabaláveis, necessitamos de equilíbrio, de prudência e de domínio próprio. Deus não quer que sejamos como crianças, inconstantes, dispersos, agitados de um lado para outro… (Efésios 4:14), mas cristãos que vencem as provações e ao mesmo tempo buscam a maturidade espiritual.

                  Precisamos ser perseverantes e constantes na Fé! Penso que a inconstância no meio do povo de Deus, pode estar relacionada a alguns fatores como:

A falta de conhecimento e alicerce na palavra de Deus – Poucos são os que se interessam pelo conhecimento de Deus e poucos são os que tem a sua vida alicerçada na prática da sua palavra. Mas o desejo de Deus é que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do seu Filho Jesus!

A ausência de Fidelidade e Obediência a Deus – Algumas pessoas ainda pensam que é possível servir a Deus sem seguir esses princípios.

Falta de Perseverança – Muitos estão desistindo de esperar em Deus e descansar nele. Estão cansados e se sentindo sufocados e consequentemente vacilam na fé!

      Se observarmos com atenção o que Deus nos ensina nesses versículos a seguir e colocarmos em prática, certamente não seremos cristãos inconstantes, nem incrédulos, nem desobedientes e sem dúvidas alcançaremos as suas promessas.

HEBREUS 10: 35 – 39

35.Não abandoneis, portanto, a vossa confiança; ela tem grande galardão.

  1. Com efeito, tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa.
  2. Porque, ainda dentro de pouco tempo, aquele que vem virá e não tardará;
  3. todavia, o meu justo viverá pela fé; e: Se retroceder, nele não se compraz a minha alma.
  4. Nós, porém, não somos dos que retrocedem para a perdição; somos, entretanto, da fé, para a conservação da alma. (AMÉM!)

 

          Sabemos que o desejo de Deus sempre será cumprir as suas promessas em nossas vidas, mas não podemos esquecer que existem princípios para serem seguidos e um deles é fazer a sua vontade! “Guardemos firme a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.” (Hebreus 10:23)

    

                 

          “Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes…” 1 Cor. 15:58

 

Aldnéia Bezerril

 

“Honra ao SENHOR com teus bens e com as primícias de todos os teus rendimentos; e se encherão com fartura os teus celeiros, assim como transbordarão de vinho os teus reservatórios.” Provérbios 3:9-10

Esse texto fala que Deus irá suprir abundantemente seu povo com a sua provisão (se encherão com fartura os teus celeiros e transbordarão de vinhos os teus reservatórios).

Suprir as necessidades materiais dos seus filhos faz parte da vontade de Deus. Em Salmos 23:1 diz: O Senhor é o meu pastor, nada me faltará. Em Filipenses 4:19 diz: o meu Deus suprirá todas as vossas necessidades, em conformidade com as suas gloriosas riquezas em Cristo Jesus.

E quem não quer ter todas as suas necessidades supridas pelo Senhor? Mas isso não acontecerá de forma automática em nossas vidas. Essa promessa é condicional, depende de nós para que possa ser concretizada, ou seja, nós temos que fazer a nossa parte. E quando nós fizermos a nossa parte certamente Deus irá fazer a Dele!

Esse texto nos ensina que é muito mais do que dar, é a atitude correta, é a motivação correta pela qual fazemos. É HONRAR ao Senhor! E isso faz toda a diferença!

Deus não está interessado em nossas ofertas, no nosso dinheiro, mas sim na ATITUDE que nos leva a darmos a Ele nossas ofertas.

Em Atos 5:1-5 fala que Ananias e Safira levaram uma oferta de alto valor aos apóstolos, mas a motivação estava errada, cheia de mentiras, e o que aconteceu? Deus se agradou? Não! Eles foram julgados. Deus não queria o dinheiro, mas a atitude de honra.

Em Marcos 12:41-44 fala que Jesus observava COMO as pessoas ofertavam. Muitos ricos depositavam ali grandes quantias, mas o que chamou a atenção Dele foi a oferta de uma viúva pobre que deu apenas duas moedas de pouco valor.

A oferta dela teve mais valor pra Deus que todas as outras porque todos ofertaram do que lhes sobrava, a viúva, mesmo sendo pobre, foi generosa, deu todo o seu sustento.

Deus não está interessado na quantia que cada um oferta, Ele não se importa com o valor, mas o que Ele deseja é que pratiquemos a nossa fé, a confiança Nele, o amor a sua obra e o desapego as coisas materiais.

Deus é generoso em nos abençoar, precisamos ser generosos em nossas ofertas.

Em Marcos 14: 3-9 fala de uma mulher que derramou um vaso de alabastro, cheio de bálsamo de nardo puro, muito caro, sobre a cabeça de Jesus. Mas por que ela fez isso? Para muitos foi um desperdício. Hoje em dia, infelizmente, muitos pensam da mesma forma: ofertar na igreja local é um desperdício, é desnecessário, não é preciso! Mas para aquela mulher era uma forma de honrar e adorar ao Senhor.

Então, que façamos o mesmo, dar ao Senhor sempre o nosso melhor, com o coração cheio de gratidão e alegria, com a motivação correta, não porque queremos nada em troca, não por necessidade ou constrangimento, nem por qualquer outro motivo que não seja por amor a Deus e a Sua obra.

“Buscai, assim, em primeiro lugar, o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” Mt 6:33

 

Mateus 18:1-5: Naquele momento os discípulos aproximaram-se de Jesus e perguntaram: “Quem é o maior no Reino dos céus?” E Jesus, chamando uma criança, colocou-a no meio deles. E disse: “Com toda a certeza vos afirmo que, se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no Reino dos céus. Portanto, todo aquele que se torna humilde, como esta criança, esse é o maior do Reino dos céus. E quem recebe uma destas crianças, em meu nome, a mim me recebe.”

Na passagem acima, o Senhor Jesus ensina que é necessário a conversão e tornar-se como criança. Entretanto, entenda algo: não é ser a criança que o dicionário da língua portuguesa conceitua, isto é, menino ou menina no período da infância, pessoa que só pensa em diversão, pouco séria, de pouco juízo. Jesus está querendo dizer que ser como criança é admitir um novo começo e dispor-se humildemente a aprender a viver como cidadão do Reino (referência na margem da bíblia King James).

Quando observamos uma criança, pode-se ver algumas características: 1) Humildade; 2) Alegria; 3) Não guarda ressentimentos; 4) Dependência dos pais; e 5) Pureza.

Vamos entender a primeira característica: humildade. Em 1 Pe. 5:5b diz: “Deus se opõe aos orgulhosos, mas concede graça aos humildes”. Deus concede graça, o Senhor tem muita alegria, Ele está em pleno favor para aqueles que são humildes. Pessoas humildes são capazes de reconhecer os próprios erros, defeitos, limitações, demonstra respeito a Deus, submissão a Palavra. Deus não nos chamou para sermos orgulhosos, soberbos, altivos, mas sim humildes! Deixe que essa humildade seja grandiosa em sua vida e, assim, você será maior no Reino dos céus.

Segunda característica de uma criança: uma pessoa alegre! Seu ânimo não está relacionado a atmosfera que vive, porém é uma alegria que vem de dentro! A criança é feliz porque é feliz! Numa casa que tem criança é um lar alegre, porque com seu jeitinho expressa a alegria do Senhor! O Ap. Paulo em Fp. 4:4 diz: “alegrai-vos sempre no Senhor; e novamente vos afirmo: alegrai-vos!” A alegria é também um fruto do espírito (Gl. 5:22) e, certamente, é posição de quem já venceu! Então, não deixe que as circunstancias determine o seu humor, a sua alegria, simplesmente seja alegre!

A terceira característica de uma criança: não guarda ressentimentos! Você pode dá uma bronca na criança agora, ela pode até chorar no momento da repreensão, mas não passa muito tempo, ela logo vem falar com você, te dar um carinho, como simplesmente nada tivesse acontecido! Como isso é lindo! Como isso ministra o coração! Tem um louvor que diz: “não tenho tempo pra perder com ressentimentos quando penso que Ele me ama!” Você tem pensando muito no Senhor? Então é certo que você não pensar em ressentimentos! Você tem pensando muito em ressentimentos? Então é certo que você não pensa no Senhor! Em 1 Co. 13:5 afirma que o amor do tipo de Deus não guarda ressentimentos. Não tenho que falar mais nada, né? Somente deixar Deus ministrar a sua vida!

Quarta característica: uma criança depende totalmente dos pais. Nós precisamos ser assim: dependentes totalmente de nosso Pai que está no céu! Aqueles que são nova criatura têm um Pai que cuida 24h, que supre cada uma de suas necessidades, que livra de todo mal, que nos conduz vitoriosamente, Ele é Deus conosco!

Quinta característica: pureza! Em Fp 2:15 diz que você se torne puro e irrepreensível, filho de Deus inculpável, vivendo em um mundo corrompido e perverso, no qual resplandece como grande astro no universo. A pureza traz brilho, a pureza reflete a glória de Deus! Uma criança é pura, não tem maldade, é verdadeira, sincera. Seja uma pessoa pura todos os dias, não deixe que as impurezas desse mundo venham te afastar de Deus. Deus quer que você seja puro, branquinho como a neve, mas é necessário deixar que a Água da vida, Jesus, te limpe todos os dias. O sangue de Jesus nos purificou de todo pecado no momento da conversão ao Senhor, no entanto Ele quer conservar isso em cada um de nós, e somente a Palavra de Deus sendo praticada em nossa vida para que essa pureza seja externada e realmente interiorizada.

 

Seja todos os dias abençoando com a prática da Santa Palavra de Deus!

 

Juliana Pontes