A cura de um cego em Betsaida

                                                (Mc 8: 22-26)

  1. E, chegando a Betsaida, algumas pessoas trouxeram um cego à presença de Jesus e rogavam-lhe que o tocasse.  
  2. Então, Ele tomou o cego pela mão e o conduziu para fora da aldeia. Em seguida, cuspiu nos olhos daquele homem e lhe impôs as mãos. E indagou: “Vês alguma coisa?”  
  3. O homem levanta os olhos e afirma: “Vejo pessoas; mas elas se parecem com árvores caminhando”.  
  4. Mais uma vez, Jesus colocou suas mãos sobre os olhos do homem. E, no mesmo instante, tendo sido completamente restaurado, via com clareza, e podia discernir todas as coisas.  
  5. Então Jesus enviou aquele homem para casa, recomendando-lhe: “Nem sequer no povoado entres!”

                    Nessa passagem de Marcos 8, Jesus nos ensina uma valiosa lição sobre a visão espiritual. Um homem cego é levado por algumas pessoas à presença de Jesus para que Ele o tocasse e o mesmo fosse curado. Jesus toma o cego pela mão e leva-o para fora da aldeia. Em outras passagens dos Evangelhos, podemos observar que Jesus sempre realizava os milagres no lugar onde as pessoas se encontravam ou as pessoas iam ao seu encontro. Porém, nessa passagem Jesus não curou o cego no lugar onde ele estava, “dentro da aldeia.” E nós podemos perguntar: Por que Jesus precisou tirá-lo daquele lugar? Porque Jesus queria tirá-lo daquele ambiente de incredulidade.  Betsaida era um lugar de resistência ao ministério de Jesus! Um ambiente hostil, de incredulidade. Em Nazaré, cidade onde viveu Jesus, Ele não pode fazer muitos milagres por causa da incredulidade das pessoas. A falta de visão de quem é Jesus, a incredulidade, nos impedem de receber milagres e bênçãos.

                   Às vezes Jesus precisa nos tirar do lugar em que estamos, para poder agir em nossa vida. Esse lugar pode ser físico como um ambiente de trabalho, a escola, a faculdade etc. ou qualquer lugar que nós estamos  frequentando, como também pode ser aquela situação em que nós nos acomodamos e achamos confortável e não queremos sair dela. Que tipo de influência você tem recebido na sua “Aldeia”? Essa aldeia pode ser a sua família, seus amigos, seus colegas de trabalho… Talvez Jesus esteja querendo tirar você desse lugar hostil para realizar um grande milagre na sua vida!

                    Jesus toca nos olhos daquele homem uma vez e ele não conseguiu ver claramente as coisas, via os homens andando como árvores. Porém, Jesus toca-lhe novamente e ele ver tudo claramente e passa discernir todas as coisas. Muitas pessoas já tiveram seus olhos tocados por Jesus, mas ainda estão com a visão embaçada, distorcida, em relação às coisas espirituais. Tem o coração endurecido e cheio de incredulidade, não permitindo que Jesus  o toque novamente. Permita-se ser tocado novamente por Jesus e tenha os olhos do seu coração e a sua mente iluminados!

No versículo 26, Jesus recomenda ao homem que não entre mais naquele povoado, naquela aldeia. Ou seja: “Não volte mais pra o lugar de onde eu te tirei.”

Que possamos permanecer firmes nesse lugar seguro onde Jesus nos colocou!

Um abraço!

Aldnéia Bezerril

 

 

Uma coisa importante que o cristão deve entender para ter uma vida abundante, é crer no amor de Deus por nós.

 

No livro de 1 joão 4:18 podemos ler:

 

No amor não existe medo; antes, o verdadeiro amor lança fora todo medo.

 

O pai nos ama com um amor que vai além do entendimento humano, ele não está interessado em nos punir, não podemos viver uma vida com medo de Deus, pois o medo pressupõe punição.

 

Uma das artimanhas que o diabo usa para atrapalhar os crentes é introduzir o medo em suas mentes. O medo é um espírito que não provém de Deus e quer tirar o nosso foco de cristo e colocando os nossos olhos nas circunstâncias, quando permitimos isso as coisas começam a desandar em nossa caminhada e planos. Foi o que aconteceu com pedro;

 

“senhor”, disse pedro, “se és tu, manda-me ir ao teu encontro por sobre as águas”.
“venha”, respondeu ele. Então pedro saiu do barco, andou sobre a água e foi na direção de jesus.
Mas, quando reparou no vento, ficou com medo e, começando a afundar, gritou: “senhor, salva-me! ”
imediatamente jesus estendeu a mão e o segurou. E disse: “homem de pequena fé, porque você duvidou? ”

mateus 14:28-31

 

Certamente, jesus sempre estará pronto para nos estender a mão e nos salvar, porém, o seu desejo  é que continuemos crendo em sua palavra mesmo quando os problemas se levantarem como ondas gigantes tentando nos afogar. O medo sempre irá querer roubar nossos sonhos e será um obstáculo a ser removido de nossa frente para chegarmos até a recompensa.

 

Em 1 Samuel 17:1-11, o gigante filisteu desafiou o povo de Deus por 40 dias. Enquanto os guerreiros de israel olhavam para a estatura de golias, se encheram de medo. Todavia, Davi teve uma atitude diferente, pois creu no poder de Deus e enfrentou o gigante em nome do senhor dos exércitos, pois Davi confiava em Deus.

Após derrotar o gigante, Davi recebeu a recompensa que o rei prometera a quem vencesse o filisteu Golias.

 

Deus nos deu um espírito de poder e não de medo (2 tim. 1:7). Pense nisso.

 

Seja abençoado pela prática da palavra, um abraço.

Pr. Adjedeson Bernardo